México luta contra a imigração ilegal em sua fronteira sul

México luta contra a imigração ilegal em sua fronteira sul

12
SHARE


México luta contra a imigração ilegal em sua fronteira sul

Imigrantes usam balsas improvisadas para atravessar o rio Suchiate em Ciudad Hidalgo, na América Central

wp 1477342359514 1024x614 México luta contra a imigração ilegal em sua fronteira sul

Imigrantes usam balsas improvisadas para atravessar o rio Suchiate em Ciudad Hidalgo, na América Central

Sob a pressão dos EUA, o México tem tentado impedir o fluxo de imigrantes centro-americanos rumo ao norte

Os Estados Unidos não são o único país e nem o Texas o único estado com longo histórico migratório clandestino devido à fronteiras “porosas” ao sul. Na região onde o estado mexicano de Chiapas toca a Guatemala, os imigrantes indocumentados e contrabandistas não se preocupam com a Patrulha da Fronteira, Alfândega ou autoridades migratórias de qualquer tipo. Eles podem alugar um “balseiro” para cruzá-los à outra margem do rio Suchiate através de várias rotas informais. Ou simplesmente caminhar, particularmente nas estações de seca. Eles fazem isso na frente das autoridades de ambos os países em Ciudad Hidalgo, que faz divisa com outra cidade pequena, Tecun Uman, Guatemala. Neste trecho do rio Suchiate, as passagens legais, clandestinas e o comércio coexistem pacificamente 24 horas por dia os 7 dias da semana.

A maior parte do tráfego não autorizado é formada por bens comercializados ilegalmente, como ovos, refrigerantes, papel higiênico, entre inúmeros itens, cruzando do México à Guatemala, onde caminhões estacionam nas margens do rio esperando a carga. Os imigrantes que rumam ao norte se misturam com os trabalhadores diaristas e turistas rumo ao México. Devido o comércio vibrante e impacto econômico considerável nessas cidades fronteiriças e pobres, não há vontade de impedir as passagens informais, disse Sérgio Seis Cabrera, chefe do Departamento de Assuntos dos Imigrantes em Ciudad Hidalgo.

“Por esta razão, eles deixam aberto”, comentou Sérgio. “Os imigrantes tiram vantagem disso para atravessar o rio”.

A cultura de impunidade na fronteira sul do México enfatiza os desafios de impedir o fluxo de imigrantes centro-americanos. O verdadeiro êxodo nos países da América Central rumo aos EUA revelou recentemente mudanças nas detenções feitas pela Patrulha da Fronteira: Em 2014, pela primeira vez as autoridades americanas prenderam mais estrangeiros de outros países que mexicanos na fronteira. O maior grupo: Imigrantes da Guatemala, Honduras e El Salvador, conhecidos como o Triângulo Norte da América Central, onde o índice de homicídios disparou devido a conflitos entre gangues de rua. Durante os 3 últimos anos fiscais, de outubro de 2013 a setembro desse ano, mais de meio milhão de imigrantes naturais desses 3 países foram detidos pela Patrulha da Fronteira dos EUA, sendo 88% deles no Texas.

“Crianças, adolescentes e idosos. Eu já os vi passarem por aqui”, disse Marvin Danilo, um balseiro de 19 anos que transporta pessoas em uma balsa feita de ripas e câmaras de ar de pneus por US$ 1,50 por pessoa. “Muita gente traz seus filhos. Cinco anos, três anos, até mesmo bebês”.

The post México luta contra a imigração ilegal em sua fronteira sul appeared first on Brazilian Voice Newspaper.

Continue Reading ➤
Loading...